2018 Variações a partir de um coração – Divertimento para um Quarteto Contratempus


Projecto 10 anos Quarteto Contratempus – Estreia em Setembro

Desafiamos a equipa artística a transformar tudo isto num espetáculo novo, completamente diferente de tudo o que já conhecemos mas enraizado nesta música que conta a nossa história, com um olhar actual

A sonoridade dos instrumentos considerados convencionais à reprodução das canções originais, é aqui substituída por uma formação de câmara (Soprano,clarinete, violoncelo e piano). A partir daqui o desafio está lançado aos autores.

Por Fernando Lapa (compositor):

Fazer da música tradicional portuguesa o centro de um novo projeto, constitui em si mesmo um sinal: de quem sabe de onde veio e de onde é. Não nos move qualquer espécie de revivalismo passadista ou saudosista (com que se olha muitas vezes a tradição popular). Antes, a convicção de que vemos o mundo com olhos daqui, deste lugar e deste tempo.

Por isso propomos um espectáculo plural e aberto, onde as referências à música tradicional sejam um idiomático ponto de partida para percursos multidirecionais, explorando espaços e movimentos, texturas e cores, tempos e lugares. A visão de conjunto mais se aproximará de um mosaico, plural e multifacetado, onde se desenham silhuetas, retratos, gestos, percursos, movimentos.

Não pretendendo ser simplesmente uma obra de música de câmara, nem mesmo uma ópera, esta peça desenha-se no palco, convocando as ferramentas da cena, das marcações ao movimento, dos elementos cenográficos à iluminação. De acordo com o histórico do Contratempus, os seus intérpretes são músicos e actores.

Esta construção a partir de algumas das nossas mais genuínas raízes tem tanto de viagem como de celebração, já que pretende assinalar os 10 anos de actividade do Quarteto Contratempus. Trabalho sem rede, entre rigor e risco, experimentando outras formas de estar e de fazer. Ousando.